Não sou obrigada








                   O tempo realmente é um ótimo professor. Hoje eu percebo isso mais do que nunca. Algumas pessoas tem medo da passagem do tempo, de envelhecerem e dos sinais que o nosso corpo dá de que já não somos mais tão jovens assim como pensavamos.

           Eu penso que o medo de envelhecer acontece porque associamos isso a perdas: perdas de força muscular, capacidades físicas, fôlego, cabelos brancos... entre outras coisas. 

          Mas, e o lado bom disso? Eu consigo perceber claramente na minha vida o quanto o passar do tempo está sendo muito positivo pra mim e fazendo as pazes com os processos que o meu corpo está passando. Uma conclusão prá mim é óbvia: estou muito melhor agora do que a dez anos atrás: sei muito mais o que eu quero, o que me faz feliz, aquilo que me deixa em paz e o que me tira do sério. 

            Isso não significa que não posso mudar de opinião e começar a gostar de atividades, lugares e pessoas que há algum tempo atrás não faziam a menor diferença pra mim. Mudar sempre é possível!!! Experimentar situações novas, se propor novos desafios, novos aprendizados... isso é estar viva pra mim.

      O que concluo, ainda que provisoriamente, é que hoje não sou obrigada a mais nada (excluindo aqui os impostos e os compromissos financeiros),: posso escolher o que eu quiser sem ter que estar justificando muito as minhas escolhas, e ter minhas preferências tranquilamente. 

        Essas escolhas são muito mais minhas, e não sou obrigada a justificá-las para ninguém... e como isso é libertador!!! Não se sentir na obrigação de agradar ou fazer o que a maioria faz traz uma paz sensacional!

            E como tudo tem um preço: as pessoas começam a estranhar a sua maneira de agir e até mesmo se incomodar com isso, tentam te deixar culpada por não agir como esperam, te acham estranha, diferente, egoísta e por aí vai... Isso nem é tão "ovo de colombo" é apenas se colocar em primeiro lugar na sua vida e assumir totalmente a responsabilidade por ser feliz!!!

         Assumir tranquilamente as consequências das suas escolhas de vida e conviver com elas sem se sentir culpada.
    
      Não se sentir obrigada a nada... a não ser assumir a responsabilidade intransferível de construir a sua própria felicidade.

Muita luz  e "desobrigações" pra todos!!

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário e um endereço de contato pra gente se falar!!!