Uma palavra sobre intuição

     Oi gente boa., quanto tempo ein...
Bom, hoje vim até aqui para conversar sobre um assunto que vem, repetidamente aparecendo na minha vida: a intuição

    Confesso que, mesmo não estando muito conectada com a minha, acredito na sua força.

    Há muitos anos atrás, nos tempos em que não havia tanto conhecimento na minha vida e, portanto minha autocensura e autocrítica eram bem menores, era bem mais fácil entrar em contato com a minha própria intuição.

    Hoje em dia, isso já é bem mais complicado, porque eu adquiri um profundo senso de dúvida em relação aquilo que minha intuição está dizendo (principalmente se o que está me dizendo contradiz uma vontade consciente).

   O que acontece é uma pequena guerra interna entre aquilo que meu coração (que, pra mim é a fonte de toda intuição) e a minha mente: um lado fica contrariando o outro, e a mente, como é a mais ouvida sempre, é a que tem o maior número de recursos e que, por isso, acaba vencendo na maioria das vezes.

    Confesso também que estar conectada comigo mesma, e ouvindo a minha intuição atentamente, me deixa um pouco com medo: estou me conectando com algo totalmente novo e isso me assusta bastante, tenho a sensação de estar em uma outra frequência, diferente da maioria das pessoas.

    Em geral, quando isso acontece, eu tenho a nítida sensação de que o tempo está em uma outra velocidade: me sinto muito mais presente no momento e muito mais atenta a todos os detalhes: sons, cheiros e cores e tornam muito mais fortes. 

    Também há uma "parada"na escuta da mente racional e barulhenta: sinto muito mais do que falo, porque não vejo a necessidade de palavras mas, sim a necessidade de sentir e estar totalmente presente na experiência do momento. Nessas horas, às vezes, chego a questionar um pouco a minha sanidade!! 

   E percebo em mim a presença de um medo incrível que me faça ficar "presa" nesse mundo intuitivo e cheio de sensações: porque esse mundo da intuição, pelo menos pra mim, se baseia no sentir, no pulsar, sem julgamentos ou explicações.

    Nesses raros momentos em que me deixo levar pela intuição, percebo que a minha energia e criatividade alcançam níveis que normalmente não costumam atingir: uma vida média com preocupações mundanas não permite que haja espaço para a conexão e para a escuta atenta do que o seu próprio corpo e aquilo que o cerca está dizendo (e ele sempre está nos dizendo alguma coisa!!!). 

   O engraçado é que, às vezes, são necessárias repetidas sincronicidades para que eu permita que a minha intuição seja ouvida.

    Eu acredito que a nossa intuição é como essa figura que ilustra o post: um iceberg enorme e sobre o qual só conseguimos ver uma pequena parte durante o nosso dia a dia. É preciso um evento especial que nos faça parar, a fim de darmos alguma chance de escuta para a nossa intuição.

   Pretendo começar a dar mais espaço para essa intuição no dia a dia , fazer paradas e me escutar sem medo. Quem sabe que coisas incríveis eu irei descobrir?

Muita luz e muita intuição para todos.

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário e um endereço de contato pra gente se falar!!!