O que aprendi com a minha bagunça




Oi gente....
      Pois é, semana passada eu resolvi dar um jeito em um canto da minha casa que estava na mais completa bagunça... uma bagunça de no mínimo dez anos!!! Dez anos de caixas, plásticos, vidros, papéis e lembranças diversas acumuladas!!! Imaginem!!!

     Alguém poderia perguntar: mas porque deixou acumular tanta coisa assim? Por que não começou a organizar as coisas mais cedo ou com mais frequência? 

      Bom, responderia eu, um pouco envergonhada, tive um misto de preguiça misturada com um monte de medo: prá que mexer nessas coisas? É muito pra fazer!! Alguém vai ter que me ajudar!!! Não quero mexer em nada disso porque vai doer!!!

     Pois é, decidi arrumar tudo. Em DOIS DIAS!!! E SOZINHA!!! Foi um trabalhão louco!!! Coloquei um montão de coisas fora!! Mas ainda não consegui terminar o trabalho!!! Isso foi bem frustrante!!!

    Então, quando se decide arrumar dez anos de bagunça e acumulação em dois dias e sozinha, o resultado é um mau jeito horrível na coluna!!! Estou de repouso e com bastante dor!! E, não há nada que possa ser feito, a não ser, alguma coisa pra diminuir a dor, porque a lesão vai levar ainda um bom tempo pra curar. Já estou fazendo fisioterapia e me tratando com remédios mais alternativos (porque no final das contas, só o repouso é que resolve mesmo).

     Ao invés de ficar praguejando e me culpando pelo o que aconteceu, resolvi colocar as coisas sob outra perspectiva e procurar entender o que essa lesão está tentando me dizer, sim porque eu não tenho dúvidas de que o corpo fala e dá um jeito de trabalhar alguma emoção que não está bem resolvida.

     O que aprendi com isso? Que sou uma perfeccionista e que quero sempre fazer tudo sem ajuda de ninguém. E os motivos que me levam a não pedir ajuda são dos mais variados: podem ser "não quero incomodar ninguém", ou "a bagunça foi minha eu que arrume", ou ainda "eu posso fazer tudo sozinha e não preciso de ajuda"... entre outros... o fato é, que não pedir ajuda acabou por me causar um problema sério de saúde!!!

       Eu poderia ter chamado alguém pra me ajudar, mas, como tudo na vida, eu prefiro fazer sozinha pra não incomodar ou depender de outras pessoas!!! E, descobri ainda, que pra mim, é muito difícil dizer pra alguém que estou sofrendo e preciso de ajuda!!

      Feita essa descoberta, preciso agora aprender a pedir ajuda sempre que precisar. Começo hoje e por aqui.


Muita luz e descobertas na bagunça pra todos!!!

Um processo de cura

   Olá gente....
Depois de muito tempo, resolvi retornar pra contar como andam as coisas na minha vida e porque andei tão sumida...

    Muitas coisas incríveis aconteceram no mês passado: mudança no trabalho, viagens importantes, encontros especiais e reencontros profundos comigo mesma.

   Quando comecei esse blog, pensei em dividir com o mundo as milhões de coisas que se passavam pela minha cabeça: eu precisa de interlocutores e também de registrar de alguma maneira o que estava acontecendo comigo.

    De lá pra cá muita coisa mudou: tanto na minha vida em geral quanto no meu mundo interno. Esse sim, sofreu uma revolução (que ainda está em andamento e bem longe do fim pelo jeito).
Precisei parar, silenciar, refletir sobre tudo o que estava acontecendo.

   Confesso que esse período foi pontuado de muitas crises: houve muito choro, muito sono e muito questionamento. Precisei abandonar uma porção de coisas que eu achava importantes e liberar outras tantas que me pareciam essenciais. Em consequência, me senti muito perdida e inúmeras vezes questionei a minha sanidade.

   Em um desses encontros que tive, ouvi uma pessoa me dizer algo que está fazendo muito sentido pra mim, especialmente agora. Talvez seja o momento de parar de procurar fora de mim as respostas para as muitas perguntas que me faço diariamente: parar de adquirir, de correr atrás, de buscar sempre mais e mais muitas vezes sem muito critério. Digamos que eu andei por um buffet de muitas coisas importantes para o meu desenvolvimento pessoal: provei muitas coisas mas nunca me senti saciada; e por isso vivia (não que isso tenha acabado completamente) em um processo de constante insatisfação, e sempre a procura de algo mais.

   E se o algo mais já estiver dentro de mim e fui eu quem não soube ou está sabendo enxergar? E se tudo o que vivi e li já está me transbordando e seja a hora de eu honrar e valorizar um pouco mais essa minha caminhada? Me faço essas perguntas diariamente.

  Tenho tido um acesso mais constante a vários tipos de tratamentos de cura: radiestesia,Reiki,auriculoterapia,florais,
homeopatia.... entre tantos outros. Por mais incrível que isso pareça, tenho feito muito pouco uso de todas essas terapias!! Acho que há uma parte de mim que ainda quer negar a possibilidade de ter esse poder!!! 

   Intuitivamente, penso eu, isso talvez se deva, porque há partes de mim que ainda precisam ser curadas!! Ainda há algumas dores e medos que me impedem de exercer a minha capacidade de promover a cura.

  Por isso, quero deixar registrado aqui, o meu compromisso pessoal com a minha própria cura para que assim eu me sinta confiante o suficiente para auxiliar outras pessoas a fazerem o mesmo.
Vou registar por aqui o meu processo.

Muita luz e muitas curas para todos!!