Tempo para uma pausa

Oi gente boa...
     Estive um tempo fora. Garanto que foi por bons motivos. Eu penso que a vida, às vezes, nos pede pausas, tempos para parar e refletir. Tempo para questionar e se ouvir.

     A pausa foi bem longa eu admito. Fiquei um pouco congelada, parada. Percebi que estava me envolvendo em muitas coisas e com muitas pessoas ao mesmo tempo. As coisas não estavam legais.    
  
        Havia muita correria, muito coração batendo descompassado, pensamento longe e excitação pelos motivos errados. Talvez as prioridades não estivessem bem claras e, na ânsia de perder alguma coisa, empreendi e me arrisquei demais... como sempre e com todos, eu sempre me entrego de coração e sem reservas... talvez tenha falado demais... ou de menos... mas uma coisa eu garanto: fui fiel a tudo o que eu sentia; não prometi nada mais do que eu podia entregar e fiz tudo do jeitinho que gostaria que tivesse sido feito para mim. Paciência. Nem sempre as coisas são como a gente imagina ou deseja que sejam, e por mais que a gente se dedique... as coisas simplesmente não funcionam.

        Aproveitei esse tempo de relativa ausência virtual, para estudar, ler e me ouvir bastante. Encontrei várias perguntas sem respostas, muitas escritas que não me representavam e, muito ruído alto... tão alto que eu nem estava mais conseguindo me ouvir, e mesmo recolhida eu estava mais exposta do que nunca!!! Sei que parece um paradoxo!!! Tem momentos na vida que eu me recolho e evito ao máximo sair onde eu costumava ir, para me dedicar inteiramente a algo, a me entregar de coração e procurar enxergar tudo de bom que está acontecendo: ver e sentir profundamente quem está compartilhando os momentos comigo. 

               Li muita coisa. O universo me mandou muitos recados e hoje eu percebo isso. Na medida que os fatos iam acontecendo, um determinado livro ia me chamando mais atenção, e o mais engraçado de tudo, foi que esses livros estiveram sempre comigo o tempo todo mas eu não tinha coragem de começar a lê-los... Só de pensar o que eu encontraria pela frente eu já morria de preguiça e medo... sim... sim... os livros me dão medo sim!! E às vezes mais do que as pessoas!!! Eles ressoam em mim e deixam uma marca!!! Me provocam e me impulsionam a tomar determinadas atitudes. E eu li tanto que cheguei a pensar que eu não tinha mais nada para dizer!!! Justo eu!!! Sempre tão cheia de palavras!!! Hoje percebo que era apenas uma parada estratégica!! Estou transbordando de ideias!!!

               Ah... e havia outra coisa!!! E o ruído!!! Havia tantas vozes falando na  minha cabeça ao mesmo tempo (sim, sim eu ouço vozes na minha cabeça o tempo todo!). Todas gritavam ao mesmo tempo coisas sem muito sentido... Ganhava o berro mais alto!!! Eu estava cansada... Já nem sabia qual daquelas vozes realmente me representava!!! Tive que ter muita disciplina, e uma grande ajudinha do universo para conseguir silenciar a minha cabeça... ufa, foi um alívio... eu não aguentava mais tanta gritaria... o primeiro dia de silêncio foi bem estranho e até engraçado... senti uma paz muito grande... Hoje as vozes já estão mais organizadas, já consigo priorizar qual delas eu quero ouvir e analisar se o que está sendo dito faz algum sentido.

         Essa pausa foi muito boa. Eu recomendo e possivelmente eu faça outras (espero que não tão longas!!!)... Agora preciso compartilhar com vocês, aos poucos, minhas descobertas... Espero que alguém aí do outro lado se beneficie!!!


Muita luz para todos!!
Laís Ribeiro

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário e um endereço de contato pra gente se falar!!!