Eu, velha e louca... quem nunca?

               Domingo, dia 16 é o meu aniversário.Uma data repleta de sentidos e isso é só uma parte de tudo o que passa na minha cabeça.Cada aniversário vem e traz consigo uma mini crise pessoal e uma série de questionamentos.
            O que eu estou fazendo da minha vida? Qual é o legado que eu estou deixando para o mundo? Eu estou conseguindo ser feliz? Eu ainda acredito nas mesmas coisas? Eu tenho esperança?
           Cada dia que passa tenho mais medo de ter passado pelo mundo de uma forma medíocre e desconectada das coisas que eu acredito e valorizo. Não tenho pretensão de ser um ícone ou um símbolo de alguma coisa: só quero ter a certeza de ter vivido uma vida plena, de ter estabelecido ou cumprido uma jornada fiel a mim mesma, porque acredito que isso é o maior presente que uma pessoa possa dar a sim mesma.
           Já andei experimentando vários caminhos:religião, casamento, trabalhar enlouquecidamente, ser uma super mãe, a filha mais dedicada...mas nada disso funcionou... acho que vou trocar de estratégia.
          Prá variar, e fazer diferente... vou tentar a leveza... levar uma vida menos séria e com mais sorrisos... com menos "eu vou" e com mais "talvez eu vá"; com menos "eu quero isso" e mais "deixa descobrir o que eu quero"... Mais leveza, mais suavidade, mais perguntas e menos certezas...
Quem sabe, eu esteja mais como essa moça que canta a canção que ilustra esse post "Velha e Louca"... ela canta..."eu tô ficando velha... eu tô ficando louca", e, pra falar a verdade, não estou me importando muito com isso não!!!

Muita luz e loucuras pra todos!!!

Laís Ribeiro

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário e um endereço de contato pra gente se falar!!!