Reunião de família

         No último final de semana me reuni com alguns parentes. Fazia muito tempo que eu não os via. Foi bem legal... rever os primos...ouvir estórias e confidências... rir de nossas próprias piadas... do nosso passado que não foi fácil pra nenhum de nós mas, que agora, parece bem menos complicado.              Não pude deixar de pensar que cada um de nós conviveu juntos por muitos verões, riu muito, chorou junto e que, agora, cada um tem uma vida própria e independente... cada um foi construindo a sua própria estória... com alguns cruzamentos, encontros e desencontros... términos e recomeços... cada um com suas próprias dores... e mesmo assim tudo aquilo que um dia que nos uniu ainda está ali. Há pessoas novas nas nossas vidas: novos desafios, novos trabalhos, filhos, maridos... a vida seguindo.
        Pensei também que essas pessoas são tão importantes pra mim e que contribuíram de diferentes maneiras para que eu seja como eu sou hoje, e também para que eu reveja meus valores, aquilo que considero importante e o que já não me serve mais.
       Mesmo estando com tanta gente familiar e conhecida, confesso que me senti muito sozinha, muito solitária e talvez estivesse falando um idioma que ninguém entendia... como pode isso? Fui tão próxima dessas pessoas e hoje me considero tão distante? Quem mudou aqui? Por que eu não me considero mais parte de tudo isso? Por que a minha maquininha automática de julgamento e classificação das pessoas se liga tão rapidamente quando encontro essas pessoas? Perguntas... perguntas... essa viagem gerou muito mais dúvidas e perguntas do que propriamente uma sensação boa... será que eu mudei tanto assim? Onde foi que eu me perdi? Ou será que já me encontrei? 
          Me sinto no meio do caminho. Em uma ponte que une dois mundos com valores bem diferentes: o meu mundo cheio de coisas que considero importantes, de valores que me parecem bem reais e familiares e o resto do mundo cheio de coisas práticas e problemas que parecem bem mais reais que os meus.
Isso foi uma reunião de família. Um estopim pra repensar um monte de coisas... não sei se agradeço ou enlouqueço!!!

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário e um endereço de contato pra gente se falar!!!