Love is a gift not an obligation!!

Eu ouvi essa frase em um filme. A tradução seria assim: O amor é um presente não uma obrigação.
             Um presente é algo bom, desejado e merecido. Traz consigo uma lembrança boa de afeto e cuidado.É uma prova do quanto nos importamos com o outro. É doação. Geralmente quem oferece um presente se sente mais feliz do quem o recebe. Há um encontro, uma troca de afeto: quem recebe sente o carinho e também retribui. Um presente tem algo de surpresa, de preparação, de sorrisos.
                 Penso eu, que o amor também deva ser assim: ser um sentimento bom, forte, desejado e intenso. Uma doação. Uma entrega. Um render-se. Sem resistência ou máscaras. Algo orgânico que irá crescer e se modificar ao longo do tempo. Sem receitas ou modelos.
             Porque creio que o amor não segue nenhuma regra: ele cria as suas próprias na medida em que necessita.
           Duas coisas são essenciais para o desenvolvimento/ crescimento do amor: atenção e comprometimento.
É preciso estar atento e presente na vida de quem se ama. Enxergar a pessoa com o olhar do afeto e da compaixão e assim, reconhecer no outro uma humanidade que não está a prova de erros e falhas. Reconhecer e acolher um outro ser humano, pelo qual nos apaixonamos, independente do fato de que ele possa não vir a ser o ideal que esperávamos. Acolher as diferenças e procurar aprender com elas a conhecer melhor a pessoa pela qual você se apaixonou. Tudo o que está vivo e quer continuar, precisa de atenção, de doação e dedicação.
             E quanto ao comprometimento? Isso parecer ser um dos maiores empecilhos para a construção de um relacionamento.  Por que o amor pode começar como um presente mas se não virar uma construção, um projeto conjunto, está fadado ao fracasso. Isso exige comprometimento, doação, renúncia e entrega. Precisa de tempo e espaço. E de olhos e ouvidos também. É preciso construir conjuntamente com quem se ama, um espaço e um tempo para o amor. Um tempo dedicado a conversas e olhares longos e profundos. Um momento para conhecer o outro em toda a sua intimidade, seus sonhos, seus medos, seu corpo, enfim sua vida.
                 Acrescentaria também algo fundamental: a fé. Sim, a fé no outro e em nós mesmos que nos permite realizar uma escolha, uma pessoa que cremos que nos auxiliará a construir um mundo melhor e com mais paz. Esse mundo pode ser apenas o nosso interior mas, terá ainda mais força se puder transbordar esse mundo interno e se materializar para os outros seres.
É um amor assim que eu procuro: um presente, uma semente que me desafie e se arrisque a construir comigo um amor que me preencha e me transborde.


Muita Luz e Muito Amor prá vocês!!!

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário e um endereço de contato pra gente se falar!!!