Estar vivo e andar de skate

Oi gente boa... quanto tempo ein??
Bom, escrevo pra vocês hoje pra conversar sobre algumas semelhanças entre estar vivo e andar de skate... sei... sei... parece meio louco mas combina comigo... e com meu novo cabelicho verde hahaha
Depois de um zilhão de vezes adiando, consegui me organizar pra andar de skate. Fazia um tempão que isso só ficava no mundo das ideias... prática que é bom... nadinha... eita preguiça boa...
Enfim, lá fui eu toda cheia de proteções (joelheira, cotoveleira, proteção pras mãos)... andar de skate.
Ah, princípio comecei cheia de medo, receosa de passar vergonha (tava andando na praia)... mas depois fui indo, de pouquinho em pouquinho andei um monte... super concentrada, pensando em como fazer o movimento, como manter o equilíbrio e tals.
Tá, vocês vão me perguntar, o que isso tem a ver com estar vivo??? Tem tudo a ver gente!!! Só tá vivo quem tá em movimento, quem tá fazendo alguma coisa...quem vive no piloto automático, não tá vivendo... tá sobrevivendo...Viver é tentar se manter em movimento e em equilíbrio diante dos inúmeros desafios que a vida te coloca a cada dia: equilibrar a vida pessoal com a vida profissional, a saúde física com a saúde mental e espiritual... cada um desses aspectos vai exigir um tempo e uma dedicação, que, muitas vezes, não estamos dispostos ou preparados para dar.. O equilíbrio é algo bem difícil de conseguir... e mais complicado ainda de manter... assim como quando se anda de skate... encontrar o equilíbrio e o tempo certo pra dar impulso e se equilibrar exige coragem e experiência... assim como na vida... a gente precisa cair muito, e várias vezes, até encontrar nosso próprio ritmo ( e isso as vezes demooora!!!). Ainda assim, prefiro tanto na vida quanto no skate, arriscar a andar do que ficar parada... tentar um novo caminho, uma manobra diferente... ou apenas ir seguindo, devagarinho no meu próprio ritmo.
Nem sempre isso é fácil. Andei muito mesmo mas aí me distraí e cai um baita tombo... um tombo de cinema... de video cassetada... o que eu fiz??? Me sentei um pouquinho e examinei os machucados... na hora não me pareceu nada sério (agora tô usando uma munhequeira!!!)... mas depois...
Na hora, eu parei um pouco e refleti os motivos de eu ter caído... percebi que eu tinha perdido o foco... como tantas vezes faço na vida...aí é claro que o resultado tinha que ser um tombo!!! Me levantei, e resolvi dar volta andando no skate mas, agora, sem me distrair... confesso que fiquei com medo de cair de novo... mas eu precisava voltar... tinha que continuar... eu só pensava em seguir adiante seja como for e que cair faz parte... era quase um mantra... cair faz parte...
Não pude deixar de pensar:eu consigo fazer isso no skate mas tenho medo de fazer na vida.... não estaria na hora de ousar um pouquinho?

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário e um endereço de contato pra gente se falar!!!