Sobre a ilusão de possuir alguma coisa... ou a doença do apego

Olá gente boa... quanto tempo ein... tô meio sem inspiração..me desculpem
Hoje venho conversar com vocês sobre o que chamo de "doença do apego". Por favor me desculpem se vou falar o óbvio...
Cada vez mais tenho a certeza de que a forma que enxergamos o mundo  é através de uma janela e, assim sendo, só podemos ver esse mundo/ realidade de maneira parcial e muitas vezes distorcida. Nossas emoções e nossos sentimentos,às vezes, só nos permitem ver o que está do outro lado da janela da maneira que nos parece a menos desagradável possível. E assim, nos recusamos a ver o que nos faz sofrer e nos fere. Nos apegamos a uma esperança vã de que tudo pode ser de outra maneira e que estamos apenas exagerando ou apenas vendo o lado negativo das coisas. Mas o tempo passa e as coisas se encaminham de uma maneira que não estávamos preparados. Diferente do que gostaríamos.
Creio que um dos motivos que isso acontece está na necessidade de crermos que a nossa forma de captar o mundo é a mais adequada. Explico-me melhor, as minhas crenças nas pessoas e nas coisas não me permitem que eu as veja de uma outra maneira e isso acaba por bloquear a uma outra possibilidade de ver e aceitar como o mundo pode funcionar. Nisso há uma certa dor... o mundo e as pessoas que nele vivem não são como gostaríamos que elas fossem e essa decepção nos paralisa e impede o nosso crescimento pessoal.
Eu, confesso sem nenhum pudor, sou muito apegada às coisas e às pessoas. Tenho dificuldades em compartilhar. Esse apego tem me causado grandes prejuízos ...
Por outro lado, tenho fé em mim, e acredito que ei de ter forças para minimizar o estrago que o apego tem feito na minha vida...se posso me apegar a alguma coisa, que seja isso: a minha força interior e certeza de que em algum momento tudo isso há de passar...

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário e um endereço de contato pra gente se falar!!!